O crescimento do ramo de negócios sociais e as possibilidades para profissionais de Economia neste s



O ramo de negócios sociais trata-se de uma área intermediária entre o setor privado e o terceiro setor e por isso também é conhecido como setor “2.5” da economia. O foco dessas iniciativas é desenvolver produtos e serviços que causem impacto social, porém de maneira autossustentável, no sentido de que a empresa precisa gerar receita suficiente para se manter. Muitas dessas ações estão voltadas para o atendimento das necessidades da população de baixa renda em segmentos como educação, habitação, saúde e serviços financeiros.

Em locais como o Reino Unido, onde os negócios sociais estão bem consolidados, estima-se que a movimentação de recursos seja de, aproximadamente, R$ 74 bilhões por ano. A Força Tarefa de Finanças Sociais acredita que em 2014 os números deste ramo chegaram à cifra de R$ 13 bilhões no Brasil, com perspectiva de crescimento em 2020 para R$ 50 bilhões. Considerando que o público alvo dessas empresas são as classes C D e E, que representam cerca de 80% da população brasileira, as possibilidades de expansão são imensas. Internacionalmente, bancos de investimento como JP Morgan abriram divisões voltadas às chamadas “finanças sociais”.

Este novo setor oferece espaço para profissionais e estudantes de economia fora dos já tradicionais âmbitos da iniciativa pública ou privada. Para aqueles que querem atuar as oportunidades vão desde de empreender socialmente quanto trabalhar nas empresas já existentes.

A 4YOU2, por exemplo, é um negócio social de ensino de inglês criado por um ex-aluno de Economia da FEA/USP, Gustavo Fuga. Focada em oferecer oportunidade à alunos de regiões periféricas para aprender o idioma com professores estrangeiros por uma mensalidade acessível para tal público.


Com apenas cinco anos de fundação a 4YOU2 já conta com cinco unidades em localidades como Capão Redondo, Campo Limpo, Jardim Ângela, Heliópolis e Santana. O valor mensal do curso é de R$ 80,00, com material didático incluso, sendo que este é digital o que barateia os custos, e duas aulas presenciais por semana. Além disso, os professores estrangeiros recebem uma bolsa-auxílio e ficam alojados na própria comunidade. Logo, mais do que o aprendizado da língua inglesa os estudantes têm contato com outras culturas.


O empreendimento tem apresentado boas perspectivas de crescimento nos últimos anos, e, além dos resultados financeiros, tem cooperado para o desenvolvimento educacional de mais de 2 mil alunos. Estas e outras iniciativas nesse campo têm mostrado que é possível aliar lucratividade com transformação social.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Federação Nacional dos Estudantes de Economia - FENECO

Sede: Av. Prof. Luciano Gualberto, 908 - Butantã, São Paulo - SP, 05508-010

E-mail: direcaoexecutivafeneco@gmail.com

Copyright © 2016 FENECO - All rights reserved.