Pelo fim da cultura do estupro na Universidade

Ontem, dia 3 de abril de 2017, uma estudante de economia foi estuprada dentro do campus da Universidade Federal do Maranhão.

A Universidade, em teoria, especialmente a pública, se propõe à ser um espaço em que é apresentado às alunas um novo Universo, de acesso e promoção do conhecimento.

A realidade é diferente. As estudantes não estão seguras na rua à caminho da faculdade. Não estão seguras no campus. Não estão seguras dentro das salas de aulas. Todos espaços que são seus por direito.

O acesso das mulheres, que hoje são maioria nas Universidades, à Educação, só será de fato realidade quando nós pudermos nos sentir pertencentes ao espaço que ocupamos. Sem medo de ir à aula por falta de segurança. Sem medo de sofrermos assédio dos colegas. Sem medo de ser rechaçadas por denunciar comportamentos agressivos de professores. Sem medo de ser estuprada. Sem medo.

Casos como esse reforçam o quanto estamos longe desse momento. Não podemos isentar o papel de discursos como o preferido por Michel Temer em rede nacional quanto instrumentos de promoção e naturalização de uma cultura que vê as mulheres como objeto e reduz o papel da mulher na economia à insignificância. Nosso lugar é nas salas de aula, nos ministérios, fazendo análises micro e macroeconômicas, no campus, na rua e na Universidade. Sem medo.

Enquanto isso não for realidade, nós, mulheres estudantes de economia, precisamos ser todas a voz daquela que não pôde falar.

A FENECO soma-se às vozes das e dos estudantes da UFMA no sentimento de indignação e no pedido de justiça, investigação rigorosa do caso e no aumento da segurança na Universidade.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Federação Nacional dos Estudantes de Economia - FENECO

Sede: Av. Prof. Luciano Gualberto, 908 - Butantã, São Paulo - SP, 05508-010

E-mail: direcaoexecutivafeneco@gmail.com

Copyright © 2016 FENECO - All rights reserved.